segunda-feira, 10 de maio de 2010

FALSOS MESTRES


Mc 13.22: “Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas e farão sinais e prodígios, para enganarem, se for possível, até os escolhidos”.

DESCRIÇÃO. O crente da atualidade precisa estar informado de que pode haver, nas igrejas, diversos obreiros corrompidos e distanciados da verdade, como os mestres da lei de Deus, nos dias de Jesus (Mt 24.11,24). Jesus adverte, aqui, que nem toda pessoa que professa a Cristo é um crente verdadeiro e que, hoje, nem todo escritor evangélico, missionário, pastor, evangelista, professor, diácono e outros obreiros são aquilo que dizem ser.

(1) Esses obreiros “exteriormente pareceis justos aos homens” (Mt 23.28). Aparecem “vestidos como ovelhas” (Mt 7.15). Podem até ter uma mensagem firmemente baseada na Palavra de Deus e expor altos padrões de retidão. Podem parecer sinceramente empenhados na obra de Deus e no seu reino, demonstrar grande interesse pela salvação dos perdidos e professar amor a todas as pessoas. Parecerão ser grandes ministros de Deus, líderes espirituais de renome, ungidos pelo Espírito Santo. Poderão realizar milagres, ter grande sucesso e multidões de seguidores (ver Mt 7.21-23
notas; 24.11,24; 2Co 11.13-15).

(2) Todavia, esses homens são semelhantes aos falsos profetas dos tempos antigos (ver Dt 13.3 nota; 1Rs 18.40 nota; Ne 6.12 nota; Jr 14.14 nota; Os 4.15 nota; ver o estudo O PROFETA NO ANTIGO TESTAMENTO), e aos fariseus do NT. Longe das multidões, na sua vida em particular, os fariseus entregavam-se à “rapina e de iniqüidade” (Mt 23.25), “cheios de ossos de mortos e de toda imundícia” (Mt 23.27), “cheios de hipocrisia e de iniqüidade” (Mt 23.28). Sua vida na intimidade é marcada por cobiça carnal, imoralidade, adultério, ganância e satisfação dos seus desejos
egoístas.

(3) De duas maneiras, esses impostores conseguem uma posição de influência na igreja. (a) Alguns falsos mestres e pregadores iniciam seu ministério com sinceridade, veracidade, pureza e genuína fé em Cristo. Mais tarde, por causa do seu orgulho e desejos imorais, sua dedicação pessoal e amor a Cristo desaparecem lentamente. Em decorrência disso, apartam-se do reino de Deus (1Co 6.9,10; Gl 5.19-21; Ef 5.5,6) e se tornam instrumentos de Satanás, disfarçados em ministros da justiça (ver 2Co 11.15). (b) Outros falsos mestres e pregadores nunca foram crentes verdadeiros. A serviço de Satanás, eles estão na igreja desde o início de suas atividades (Mt 13.24-28,36-43). Satanás tira partido da sua habilidade e influência e promove o seu sucesso. A estratégia do inimigo é colocá-los em posições de influência para minarem a autêntica obra de Cristo. Se forem descobertos ou desmascarados, Satanás sabe que grandes danos ao evangelho advirão disso e que o nome de Cristo será menosprezado publicamente.  

A PROVA. Quatorze vezes nos Evangelhos, Jesus advertiu os discípulos a se precaverem dos líderes enganadores (Mt 7.15; 16.6,11; 24.4,24; Mc 4.24; 8.15; 12.38-40; 13.5; Lc 12.1; 17.23; 20.46; 21.8). Noutros lugares, o crente é exortado a pôr à prova mestres, pregadores e dirigentes da igreja (1Ts 5.21; 1 Jo 4.1). Seguem-se os passos para testar falsos mestres ou falsos profetas:

(1) Discernir o caráter da pessoa. Ela tem uma vida de oração perseverante e manifesta uma devoção sincera e pura a Deus? Manifesta o fruto do Espírito (Gl 5.22,23), ama os pecadores (Jo 3.16), detesta o mal e ama a justiça (Hb 1.9 nota) e fala contra o pecado (Mt 23; Lc 3.18-20)?

(2) Discernir os motivos da pessoa. O líder cristão verdadeiro procurará fazer quatro coisas: (a) honrar a Cristo (2Co 8.23; Fp 1.20); (b) conduzir a igreja à santificação (At 26.18; 1Co 6.18; 2Co 6.16-18); (c) salvar os perdidos (1Co 9.19-22); e (d) proclamar e defender o evangelho de Cristo e dos seus apóstolos (ver Fp 1.16 nota; Jd 3 nota).

(3) Observar os frutos da vida e da mensagem da pessoa. Os frutos dos falsos pregadores comumente consistem em seguidores que não obedecem a toda a Palavra de Deus (ver Mt 7.16 nota).

(4) Discernir até que ponto a pessoa se baseia nas Escrituras. Este é um ponto fundamental. Ela crê e ensina que os escritos originais do AT e do NT são plenamente inspirados por Deus, e que devemos observar todos os seus ensinos (ver 2Jo 9-11; ver o estudo A INSPIRAÇÃO E A AUTORIDADE DAS ESCRITURAS)? Caso contrário, podemos estar certos de que tal pessoa e sua mensagem não provêm de Deus.

(5) Finalmente, verifique a integridade da pessoa quanto ao dinheiro do Senhor. Ela recusa grandes somas para si mesma, administra todos os assuntos financeiros com integridade e responsabilidade, e procura realizar a obra de Deus conforme os padrões do NT para obreiros cristãos? (1Tm 3.3; 6.9,10).

Apesar de tudo que o crente fiel venha a fazer para avaliar a vida e o trabalho de tais pessoas, não deixará de haver falsos mestres nas igrejas, os quais, com a ajuda de Satanás, ocultam-se até que Deus os desmascare e revele aquilo que realmente são.

BÍBLIA DE ESTUDO PENTECOSTAL - CPAD

5 comentários:

  1. Só quero destacar que, infelizmente, muitos crentes não sabem distinguir entre " um lobo e uma ovelha" por lhes faltarem conhecimento da Palavra de Deus. Devemos sempre defender o ensino sistemático e crescente da Palavra, como faz nosso, irmão Valdemir.

    ResponderExcluir
  2. A Paz do Senhor professor Joel,
    A minha oração é para que Deus continue nos concedendo discernimento espiritual para distiguirmos entre o certo e o errado. Que Deus continue lhe abençoando como mestre da E.B.D.
    "O PROFESSOR DE ESCOLA DOMINICAL É O PRIMEIRO TEOLOGO COM QUE O CRENTE TEM CONTATO NA SUA CAMINHADA CRISTÃ, POIS SERÃO NOSSOS ALUNOS QUE NOS SUBSTITUIRÃO NO FUTURO".

    ResponderExcluir
  3. Paz do Senhor meu Irmão Valdemir,
    A Igreja do Senhor precisa clamar e muito por discernimeneto, pois a cada dia surge mais e mais "modismos e igrejas absurdas". Bastam mais alguns dias e aparece as "Absurdas renovadas", e antes de terminar a semana surge "absurdas fogo puro" , infelizmente não dá para festejar o crescimento da igreja evangélica no Brasil. Um certo Pr. pioneiro da Assembleia do PARÁ, disse: "no meu tempo nós éramos conhecidos como PROTESTANTES, e NINGUÉM QUERIA SER CRENTE, hoje somos conhecidos como EVANGÉLICOS e muitos se dizem "crentes", todavia quase ninguém protesta contra o pecado" - Quantas Igrejas lotadas, porém disse o Senhor Jesus (Lc 18.8b "Quando porém vier o Filho do Homem, porventura achará fé na terra?") OREMOS PELO CENTENÁRIO!
    Na Paz de Cristo,
    Pr. Honorato Santos

    ResponderExcluir
  4. Quanto a isso,me imagino na seguinte situação
    Imaginem os que me visite alguém, dizendo ser um emissário do Senhor, talvez dizendo até ser a encarnação do novo Messias de Deus. Está escrito que "adorara somente a teu Deus é Senhor" Almeida mas também está escrito que "não duvidara do Senhor teu Deus"
    Óbvio que poucos acreditariam em alguém como esse homem, mas (eu acho) qualquer cristão que cre em Cristo aguarda sua vinda para a salvação do mundo
    Perdoem qualquer coisa que eu tenha dito pois não sou de fato grande conhecedor da Palavra ;]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desconciderem o Almeida, foi o autocorretor

      Excluir